Centro Espírita Cantinho de Paz, Luz, Esperança e Desde 1965Caridade

Perguntas e Respostas

Palavras esclarecedoras do nosso Presidente e autor do livro.

Estas perguntas fazem parte do livro “Questionário Espírita” onde ao longo do tempo foram feitas ao nosso presidente fundador Fernando de Magalhães pelos frequentadores desta bendita seara de cristo.

.......este humilde livro não tem outra intenção a não ser de prestar aos espiritas iniciantes uma ínfima colaboração de um simples médium.....

......Não sou dono da verdade, nem tampouco tenho autoridade de falar em nome da Religião Espírita, falo em meu próprio nome, assumindo perante a espiritualidade superior e aos homens inteira responsabilidade das respostas dadas aos bondosos irmãos que me questionaram a respeito da Religião, na qual com toda pureza de minha Fé, acredito, professando-a com todo carinho e dedicação.....


1) Onde se encontra mais detalhada filosofia religiosa espírita?
R: No “Livros dos Espíritos” e em todo pentateuco da Codificação. Nos cinco livros iniciáticos feitos a luz da pesquisa de Didier e codificados e sintetizados por Allan Kardec.


2) A religião espírita é nova, conforme muitos afirmam? Se é nova, ela não é a religião principal, pois a verdadeira religião deverá ser a mais antiga, segundo nossa maneira de pensar.
R: Sim, a Religião é nova. Somente foi devidamente estudada, pesquisada e codificada por volta de 1857, quando um grupo de pesquisadores apadrinhados por Allan Kardec, entregaram à humanidade o “Livro dos Espíritos”, que é também um livro de Revelações. Não existe, segundo nosso entender, a Religião Principal; todas as religiões são caminhos, são estradas que nos levam, nos confortam, pois todas, sem exceção, se encontram escudadas em ótimos princípios filosóficos que enaltecem a grandiosidade de Deus. Embora tenha falado que Religião Espíritos é uma nova Religião, não quero com isso dizer que os fatos espiritualistas o sejam, pois o mundo espiritual sempre, foi o criador e é governador do Planeta Terra, e somente entre nós se corporificou há dois mil anos passados. Logo, a questão de tempo não é, conforme vemos, muito importante, pois os grandes avatares e responsáveis reais pelo progresso da humanidade sabem perfeitamente bem a Revelação, que serve para dar continuidade às diretrizes traçadas e estipuladas em astral. Talvez as religiões mais antigas estivessem ligadas a ritualísticas do que a preparação moral e caritativa da humanidade.


3) O Espiritismo em sua opinião, será a religião futura?
R: Nós labutamos nesta seara, não nos preocupamos muito com títulos religiosos, pois aceitamos o Cristianismo redivivo, que, sem qualquer margem de dúvida, irá predominar pelos séculos afora.


4) No Brasil, em que época aproximadamente apareceu o espiritismo dentro dos moldes atuais?
R: No Brasil, precisamente no Rio de Janeiro, o Marquês de Maricá, na época, Ministro da Fazenda, já possuía, em 1853, um pequeno grupo de estudiosos, do qual o Marquês de Olinda e o Visconde de Uberaba participavam ativamente. Na Bahia, em 1860, surgiram as primeiras sessões Espíritas.


5) Quando começou no Brasil o primeiro mensário doutrinário?
R: Foi em 1869, mas somente em 1883 surgiu o “reformador”, órgão que até hoje vem sendo publicado initerruptamente. Em 1884, fundou-se a Federação Espírita Brasileira, sob a presidência do Marechal Ewern Quadros, que também traduziu e entregou ao povo brasileiro a obra de “ Roustaing”.


6) Por que muitos centros Espíritas, pessoas enfermas são tratadas por Caboclos e pretos velhos, sabido que eles não foram médicos?
R: Meu irmão, quem pode afirmar, de sã consciência, que aquele espírito que está revestido de uma roupagem fluídica de um Caboclo ou Preto Velho, não tenha sido em épocas passadas um médico, um especialista ou mesmo um Cientista? Muitas vezes esses espíritos se apresentam nessas formas, simplesmente por humildade e por acharem a melhor maneira de se entrosarem com seus consulentes. Temos o exemplo de Pai Benedito, que já foi Monge, Médico etc, e atualmente se apresenta em forma fluídica de Preto Velho, por ter sido a encarnação de escravo a mais feliz para seu espírito. Este bom espírito esclareceu, um dia, que em suas encarnações como médico e monge, teve o defeito de ser “racista”. Logo, ele acha que sua presença, como um simples e humilde Preto Velho, lapida melhor as falhas pretéritas de seu espírito. Entendo, também que em muitos Centros Espíritas, principalmente os de Umbanda e de Candomblés, não cultivam a participação da equipe médica do astral superior, em virtude do tipo de ritual empregado, pois onde há fumo, matanças de animais e bebidas, jamais poderá ser realizada uma Sessão de Cura, com o concurso da falange médica, em virtude de a vibração do meio ambiente fica impregnada de vibrações de larvas e vírus astrais. Devo também reconhecer que os Caboclos e Pretos Velhos são altamentes conhecedores do processo ervariano, manipulando essas ervas com tal precisão e perfeição, que via de comum, conseguem curar enfermidades julgadas vezes graves e até mesmo incuráveis. Para finalizar o assunto, considero que os Centros Espíritas deveriam designar um dia periodicamente, para tratamento de enfermos, com a ajuda de falanges médica espiritual. Quero deixar patente que me refiro a falange médica espiritual, não querendo dizer que qualquer médico da terra ao desencarnar possa ser vinculado a esta maravilhosa corrente, lembrando ainda aos bondosos irmãos que André Luiz foi um grande médico na Terra e sequer serviu para enfermeiro perante a medicina do espaço. Os médico espiritualistas manipulam fruídos e não usam qualquer objeto material para realizar as conhecidas operações invisíveis.


7) Você é favorável a uma fusão entre a Umbanda e o Cardecismo?
R: Com o devido respeito que o assunto requer, eu respondo que seria ótimo unirmos a prática à teoria e vice-versa, não é? Breve, existirá a Unificação Religiosa, e então o Cristianismo Redivivo irá substituir os demais títulos religiosos.


8) Para você o espiritismo é a única religião correta, dentro dos designos espirituais?
R: Todas as religiões foram criadas pelos homens, que lhes deram títulos ou denominações. Nós acreditamos no Cristianismo Redivivo, tentando-se, de todas as formas, darmos continuidade ao que os cristãos faziam antigamente na famosa “Casa do Caminho”. O Catolicismo, Protestantismo. Espiritismo, Budismo, Hinduísmo, Umbandismo, Racionalismo, Esoterismo etc...esses “ismos”, todos, foram nomes dados pelos doutos religiosos que nos antecederam. Jesus não trouxe título algum religioso, e sim, legou à humanidade um mandamento que é a base do Cristianismo, ou seja: “Amai-vos uns aos outros”. Neste único mandamento, ELE, muito sabiamente, unificou o decálogo (Dez Mandamentos), pois quem ama o próximo, não mata, não rouba etc. Logo, não importa o título religioso e sim, o que podemos fazer em prol do Cristianismo. Fazermos Religião, sem o Cristo, não é religião, mas uma mistura de magia com filosofia científica. Não interessa o título, pois, segundo meu entender, todos os templos deveriam ter escrito na fachada CASA CRISTÃ DE CARIDADE. Entretanto para identificarmos nossa maneira de pensar e de conduta, somos obrigados a adotar um título, sendo o nosso, o Espiritismo Cristão. Devo ainda dizer que todas as religiões são caminhos ou estradas que nos levam ao grande Pastor. Nós reputamos o Espiritismo a Terceira Revelação, ou o Consolador Prometido, pelo nosso Mestre Jesus, que afirmou que mandaria o Espírito da Verdade para nos acompanhar pelos séculos afora.


9) Quais foram os espíritas que tiveram obras consideráveis antes de Allan Kardec?
R: Pelo que momentaneamente me recordo, foram: Emmanuel Swendenborg, Eduardo Irving, André Jackson Davis, Catarine Hoine, Ira Eraustus Davenport, Guiherme Davenport.


10) Quando você acha que a humanidade estará desfrutando a sublimidade cristã em todo seu esplendor?
R: Não importa o tempo gasto até que o Homem(em sentido genérico), consiga imitar o nosso irmão Francisco de Assis, conforme se encontra tão bem narrado no “ O Luzeiro”. Assim, é que certa vez, Francisco de Assis, que tudo havia renunciado, tão só para amenizar as agruras alheias, foi ao encontro de um faminto morfético que errava pelas matas, desprezado com asco por todos. Trazia o infeliz, pendurado no pescoço para dar sinal de perigo, um enorme e pesado guizo, cujas lúgrumes badaladas avisavam às pessoas para que fugissem, a fim de não se contaminarem. Tal era o cruel costume da Idade Média. No entanto, entre lágrimas, aproximou-se Francisco de Assis do lázaro recoberto de pestilentas úlceras e , enquanto o abraçava e beijava, dizia como Jesus: - Venha meu irmão, a sua dor é minha dor, o seu revés é o meu revés. Quando conseguiremos imitar tal feito, a humanidade estará vivendo o esplendor da sublimação Cristã, embora tal fato hoje em dia nos seja ainda inconcebível.


11) Fomos informados que a prece de Bezerra de Menezes é ótima para curar as enfermidades. Você poderia ensiná-la?
R: Todas as preces são boas quando ditas com Fé e firmeza de propósito. Pela misericórdia de Jesus, o nosso Benfeitor Espiritual Bezerra de Menezes sempre procura atender às suplicas que lhes são feitas, mormente pelos debilitados físicos. Esse benfeitor recomenda aos enfermos colocarem sempre um copo com água na ocasião em que forem realizar a prece, e bebê-la logo após a realização da oração. A prece é a seguinte: ORAÇÃO DE BEZERRA DE MENEZES Nós Te rogamos Pai de Infinita Bondade e Justiça, as graças de Jesus Cristo, através de Bezerra de Menezes e suas legiões de companheiros.
Que eles nos assistam Senhor, consolando os aflitos, curando aqueles que se tornem merecedores, confortando aqueles que tiverem suas provas e expiações a passar, esclarecendo aos que desejarem conhecer a Verdade e assistindo a todos quantos apelam ao Teu Infinito Amor.
Jesus, Divino Portador da Graça e da Verdade, estende Tuas mãos dadivosas em socorro daqueles que Te reconhecem o Despenseiro Fiel e Prudente; faze-o, Divino Modelo, através de Tuas legiões consoladoras, de Teus Santos Espíritos, a fim de que a Fé se eleve, a Esperança aumente, a Bondade se expanda e o Amor triunfe sobre todas as coisas.
Bezerra de Menezes, Apóstolo do Bem e da Paz, amigo dos humildes e dos enfermos, movimenta as tuas falanges amigas em benefício daqueles que sofrem, sejam males físicos ou espirituais. Santos Espíritos, dignos obreiros do Senhor, derramem as graças e as curas sobre a humanidade sofredora, a fim de que as criaturas se tornem amigas da Paz e do Conhecimento, da Harmonia e do Perdão, semeando pelo mundo os Divinos Exemplos de Jesus Cristo! Assim Seja!


12) O Cantinho de Paz, Luz, Esperança e Caridade, já vem realizando a Unificação das correntes espirituais?
R: Sim. O nosso Núcleo de Caridade, desde sua fundação, já vem executando essa Unificação. Após esses longos anos de convivência diária com estas correntes, posso afirmar que os trabalhos são mais proveitosos para os irmão necessitados, pois, de acordo com a necessidade apresentada, uma corrente se faz imediatamente representar. Em nosso Núcleo de Caridade, contamos com a corrente Médica do Astral Superior, Correntes orientais, Hindus, Correntes de Padres e freiras, Correntes de Caboclos, Pretos Velhos, Vigilantes Espirituais, todas, sem exceção, trabalhando sobre a égide de nosso Mentor espiritual, que nos ensina a humildade e a obediência às orientações espirituais recebidas, todas baseadas no Cristianismo. Portanto, em nosso Núcleo de Caridade não possuímos uma raiz filosófica religiosa, e sim, o cristianismo, razão pela qual podemos dizer que fazemos, dentro de nossa humildade, um Espiritismo Cristão.